Projeto Sustentabilidade: Convivendo com as diferenças

Na Exposição do Projeto Sustentabilidade, o trabalho apresentado pelo EF envolveu a produção de maquetes com inspiração na história do livro Rodópolis, de Maristela Pozitano.

Na Exposição do Projeto Sustentabilidade, o trabalho apresentado pelas turmas do 1º ano EF contemplou o tema “Convivendo com as diferenças”, que envolveu a produção de maquetes com inspiração na história do livro Rodópolis, de Maristela Pozitano. A obra narra o encontro de seres de formas geométricas distintas que buscam, por meio de uma viagem, conhecer e aprender a conviver com as diferenças.

RODÓPOLIS: LUGAR DE GENTE DE CONDUTA CORRETA

Na cidade de Rodópolis, tudo era redondo, até os habitantes. Certo dia, chegou um ser quadrado, que assustou todos os redondenses. O prefeito Rodonildo questionou o viajante e resolveu ir com ele para ver se existia sua cidade, Quadrópolis, onde todos eram quadrados.

TRIANGULINO: CIDADE DE GENTE QUE PRATICA A NÃO-VIOLÊNCIA

Seguiram viagem de carro redondo e chegaram a Triangulino. Nesta cidade, tudo era triangular. Os triangulinos ficaram surpresos por saber que existiam outras cidades, pois pensavam ser os únicos na terra. O sr. Quadrado e o prefeito Rodonildo fizeram amizade com os triangulinos e decidiram continuar viagem.

RETANGULÓPOLIS: CIDADE DO AMOR

Chegaram então à Retangulópolis, onde foram recebidos com muito amor e respeito, mesmo sendo diferentes. Nessa cidade, Rodonildo e sr. Quadrado conversaram sobre tudo o que aprenderam nesta viagem, em especial, como conviver com as diferenças. Em seguida, partiram em viagem…

QUADRÓPOLIS: CIDADE DE GENTE QUE SÓ PRATICA A VERDADE

Por fim, chegaram a Quadrópolis, onde o sr. Quadrado e o Rodonildo foram recebidos com muita verdade. Logo foram informados de que existia mais uma cidade onde as pessoas zelavam muito pela paz e resolveram ir até lá…

CIDADE “AQUI SE CONSTRÓI A PAZ”

Quando os viajantes chegaram a esta cidade, viram seres de todas as formas. Conversaram com os moradores e descobriram que quando as pessoas vivem na verdade, praticando a conduta correta com amor, percebe-se a manifestação da não-violência, e só então é alcançada a paz. Aprenderam que as diferenças se complementam e que devemos buscar o que temos de semelhante em nós.

Tags: